Home

Edema Macular Diabético

O que é Edema Macular Diabético

Antes de explicarmos o que causa o Edema Macular Diabético, vamos falar sobre as partes do olho atingidas por este problema. A retina é responsável pela formação das imagens por meio da captação da luz. É a parte do olho que envia tais informações para o nervo óptico, que os leva ao cérebro. O local nobre da retina, no fundo do olho, é a mácula, responsável pela visão central e pela visão das cores.

No Edema Macular Diabético, ocorre um acúmulo de líquido e de proteínas na região da mácula. A retina fica inchada, e a visão fica bastante prejudicada. Este acúmulo de líquido e proteínas começa por conta do excesso de açúcar no sangue de forma prolongada, o que prejudica os vasos sanguíneos.

O edema macular é silencioso. Ou seja, tem poucos sintomas no início da manifestação da doença. As complicações vão ficando mais sérias com o passar do tempo, quando a visão se torna borrada e distorcida, e pode aparecer uma dificuldade na visualização das cores.

Causas do Edema Macular Diabético

A diabetes mal controlada é a principal causa do edema macular. A hipertensão arterial, um problema correlato da diabetes, também pode agravar a situação. “A hipertensão arterial também é um fator de risco. Por isso, o controle rigoroso da doença ao longo da vida é fundamental para evitar quaisquer complicações”, diz o doutor André Gomes (CRM 59 811 SP).

Também é comum que a perda da visão causada pelo edema macular seja creditada à idade avançada ou a outros problemas de visão (miopia, astigmatismo etc). Obesidade e hábitos sedentários também contribuem para o surgimento do edema macular diabético. Por isso, os pacientes de diabetes devem fazer visitas regulares ao oftalmologista, além de adotarem hábitos saudáveis.

Diagnóstico do Edema Macular Diabético

O controle glicêmico rigoroso, é a principal medida a ser adotada pelos pacientes. Quanto aos exames específicos do edema macular diabético, eles devem ser pedidos pelo retinólogo, o oftalmologista especialista em retina.

“É o retinólogo quem realiza exames específicos de fundo de olho e que são capazes de diagnosticar a retinopatia diabética ou, até mesmo, o edema macular”, prossegue o doutor André Gomes.

O ideal é que os exames com o retinólogo sejam anuais.

Exames e Diagnóstico do Edema Macular Diabético

Os exames para identificar o edema macular são:  OCT (tomografia de coerência óptica), que avalia a retina, a mácula e a coroide. E a angiografia, que

avalia o fundo de olho, a estrutura dos vasos sanguíneos e o nervo óptico.

O exame de acuidade visual, aquele tradicional no qual o paciente identifica letras exibidas, também pode identificar a doença, já que a visão se torna borrada. Porém, neste caso já terão ocorrido danos à visão. O ideal é diagnosticá-la o quanto antes.

Tratamento do Edema Macular Diabético

Outro fato que torna fundamental o diagnóstico precoce é que, no edema macular diabético, o problema pode ser revertido e a visão perdida, recuperada.

Avanços científicos propiciaram o desenvolvimento de medicamentos da classe anti-VEGF para uso ocular. Estes remédios fortalecem as junções entre os vasos sanguíneos, reduzindo o vazamento de líquidos e restaurando a função da retina.

Com isso, a visão pode ser recuperada de forma parcial ou total, dependendo da gravidade da doença e do grau de glicemia do paciente diabético.

Outro tratamento disponível é o laser, um método mais antigo e que não recupera a visão perdida. Cerca de 25% dos pacientes tratados com laser acabam perdendo a visão em até três anos.

O retinólogo é o melhor profissional para indicar o tratamento adequado e efetivo aos pacientes.

Veja o infográfico e saiba mais sobre o Edema Macular Diabético

 

Mais informações em: www.doencasdaretina.com.br 

Blog Veja Para Sempre ico-livro